Características do signo de Peixes

Peixes 20/02 a 20/03

Símbolo do Humanismo

Elemento:  Água
Planeta regente: Júpiter e Netuno
Palavras-chave: Eu creio, Eu fujo.
Afinidades: Touro, Câncer, Escorpião e Capricórnio
Dia da semana: Quinta- Feira
Cor: Violeta ou Púrpura
Pedra: Ametista
Metal: Platina, Estanho
Planta: Lírio, Hortelã, Cálamo Aromático e todas as plantas aquáticas
Órgão: Pés
Função Vital: Sonhos
Incenso: Alfazema, Lótus, Bálsamo
Anjo: Zacharias

Pescar alguém de Peixes pode ser fácil, mantê-lo a seu lado é outra história…  A sua onda tem que ser muito interessante, ou você vai vê-lo desaparecer na espuma. Nem pense em querer possuí-lo, não fique achando que ele já está fisgado – é escorregadio como um peixe, rápido como um reflexo na água.

Há peixes de inúmeras formas, tamanhos e temperamentos. O signo de Peixes é representado por dois peixes que, embora interligados por uma linha, nadam em direções opostas – as possibilidades se multiplicam. A pessoa deste signo pode ser uma criatura paradoxal, contrastante, contraditória, variável e, por isso mesmo, fascinante. Se você gosta de olhar o mar e se embalar em suas variações e flutuações, maravilha, pois nunca vai se entediar. Mas saiba que tem que ficar com o kit completo: calmaria, maremoto, redemoinhos, marés, ressacas… Não exija, ou melhor, nem se desgaste querendo que um pisciano siga um roteiro pré-fixado ou que faça exatamente o que foi combinado, não o entedie com regrinhas.

Para agradar esse ser multifacetado, sensível e receptivo, não tenha medo de ser romântico: lugares bonitos, música suave, flores, incensos e um bom vinho sempre funcionam bem. Se você for do tipo inspirado, um poema, um cartão escrito por você podem resultar em efeitos especiais. Cheios de fantasia, piscianos adoram cinema, melhor ainda se puderem fazer da vida um filme – sejam vocês dois os astros principais. Faça a cena, solte sua criatividade com o pisciano, ele vai adorar e embarcar na sua onda. Como a Água, o seu elemento, Peixes quer se dissolver, se misturar com tudo, fundir-se no Todo e viver eternamente em êxtase. Não estrague a noite falando sobre a alta do dólar!

Peixes está conectado aos princípios do universo, sua meta é a unidade com o divino, a transcendência. Para tanto, não respeita limites, nem os de sua própria matéria, muitas vezes entregando-se a excessos e transbordamentos. Sua idéia de universalidade se estende ao amor, pois está sempre amando alguém ou algo, sem medidas, claro. Sorte a sua se você caiu na rede.

Se você gosta de um ser de Peixes, saiba que ele é um amante do amor, portanto faça romance – faça do amor uma obra de arte. Namore muito, mande bilhetinhos dizendo que o ama, faça surpresas, crie situações especiais a cada encontro. O importante é o clima, a atmosfera de sonho. Não precisa luxo e ostentação, pois o que conta mesmo é a imaginação.
Isso o pisciano tem de sobra, pode até emprestar pra você. Os piscianos precisam trabalhar em áreas que requeiram sensibilidade, abnegação, visão global, devoção e intuição. Atuam bem em áreas com medicina, cinema, publicidade, farmácia, religião, misticismo, assuntos marítimos e trabalhos anônimos.

Como são muito sensíveis ficam suscetíveis às influências externas e podem adoecer por epidemias e doenças contagiosas. Devem ter cautela para não sucumbirem aos vícios. As áreas do corpo mais sensíveis são os pés e o sistema imunológico.

Os piscianos são muito românticos, afetivos e carinhosos. Como vivem num mundo de sonhos e fantasias tendem a idealizar o amor, e têm dificuldade para lidar com o cotidiano da relação.

3 comentários

  1. jessica on 06/11/2013 at 13:55

    kkkkk e assim mesmo, pensei que ser uma criatura paradoxal, contrastante, contraditória e variável era sinal de loucura.



  2. Rafaela Santos on 13/01/2013 at 22:35

    A mais pura verdade, as pessoas de peixes realmente são assim. São sonhadora e sempre estão amando algo ou alguém! 🙂



  3. ketlhyn rayane on 03/12/2012 at 17:10

    tudo isso e verdade sabia?pois e eu acredito porq e eu me conheco i e a pura realidade



Deixe um Comentário