Como usar a camisinha masculina

Não existe um método mais seguro do que a camisinha para se proteger de doenças sexualmente transmissíveis, mais e você sabe como usar a camisinha de forma correta?  Com o uso correto da camisinha além de evitar a Aids, e outras doenças graves você ainda evita uma gravidez indesejada. Veja abaixo algumas dicas de como usar o preservativo e tenha um sexo mais seguro. Lembrando que se proteger é uma obrigação tanto do homem quanto da mulher.

Sempre verifique a data de validade do produto, se tiver fora do prazo de validade jogue fora imediatamente.
Guarde sempre os preservativos em local seco e arejado, longe do sol.
Só abra o pacote momentos antes de utilizar e tome cuidado para não rasgar a embalagem.
Só desenrole o preservatico na hora em que for colocar no pênis.
Ao desenrolar o preservatico, deixe a auréola da base ficar do lado de fora.
Use sempre lubrificantes a base de água em preservativos de látex, pois lubrificantes a base de óleo pode romper o material.

Uso correto
* Sempre colocar a camisinha antes do início da relação sexual;
* Por a camisinha quando o pênis estiver duro;
* Encaixar a camisinha na ponta do pênis, sem deixar o ar entrar, e desenrolar até que ele fique todo coberto;
* Não deixar a camisinha ficar apertada na ponta do pênis – o espaço vazio na ponta da camisinha servirá de depósito para o esperma;
* Apertar o bico da camisinha até sair todo o ar, com cuidado para não apertar com muita força e estragar a camisinha.
* Substituir o preservativo imediatamente, em caso de ruptura;
* Após a ejaculação, com o pênis ainda ereto, retirar a camisinha, segurando-a pela base para que não haja vazamento de esperma;
* Não reutilizar o preservativo e descartá-lo no lixo (não no vaso sanitário) após o uso.

Lingerie

Por que a camisinha estoura
* más condições de armazenamento;
* não observação do prazo de validade;
* danificação da embalagem;
* lubrificação vaginal insuficiente;
* sexo anal sem lubrificação adequada;
* uso de lubrificantes oleosos;
* presença de ar e/ou ausência de espaço para recolher o esperma na extremidade do preservativo;
* tamanho inadequado do preservativo em relação ao pênis;
* perda de ereção durante o ato sexual;
* contração da musculatura vaginal durante a retirada do pênis;
* retirada do pênis sem que se segure firmemente a base do preservativo;
* uso de dois preservativos (devido à fricção que ocorre entre eles);
* uso de um mesmo preservativo durante coito prolongado.

0 respostas

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.