O que faz com que pessoas que sonham com o amor aceitem viver uma relação que só cabe entre quatro paredes? As ilusões e as esperanças da vida de amante. 
Esposas, maridos, amantes.

Nos contos da carochinha, depois do casamento do príncipe com a sua amada, sob as bênçãos das fadas madrinhas, as histórias terminam com um “foram felizes para sempre”. O fascínio pelo sonho de um amor eterno continua presente em homens e mulheres de todo o planeta.

Mas, ao contrário do que desejariam os que embarcam no sonho da união perfeita, princesas e príncipes encantados transformam-se, com freqüência, nos sapos e bruxas que dão origem a todo tipo de baixarias, em processos de separação e divórcios que lotam as varas cíveis e os consultórios de psicologia de todo o mundo.

Como explicar, então, a indústria do casamento, cada vez mais próspera? O fato é que os casamentos continuam em alta ao mesmo tempo em que as estatísticas apontam para um número cada vez maior de separações. As uniões que duravam para sempre na geração dos nossos avós têm vida cada vez mais breve.

Falta de intimidade, pouco ou nenhum diálogo, tédio e dificuldades do cotidiano acabam com as expectativas da felicidade a dois e abrem espaço para a chegada do amante. A verdade é que, no complexo universo da vida a dois, existem muito mais mistérios do que supõe a vã filosofia, diria o poeta.

A chegada do amante.Muitos casais permanecem juntos por conveniências diversas, medo de tomar uma atitude, ou mesmo inércia. Sem emoção e sem cumplicidade entre os parceiros, o casamento se transforma num contrato a ser cumprido. Ambas as partes já não se dão ao trabalho de perceber os sentimentos e desejos do outro.

Falta amor e sabedoria na receita desses casamentos em que os ingredientes colocados na relação não satisfazem às expectativas da vida a dois que ambos trouxeram para a relação .

Este quadro de frustrações, ressentimentos e falta de comunicação é o cenário perfeito para a chegada de um terceiro. Em geral, atraentes e disponíveis, elas oferecem a alegria e o descompromisso que faltam no cenário doméstico.

 Por isso é necessário estarmos sempre atentas para o que acontece a nossa volta, e antes que seja tarde demais, devemos sempre estar buscando o amor a dois, o viver bem com nossos parceiros, o conhecimento de si própria e do outro também.

Deixe um Comentário